O Exterminador do Futuro 2


Terminator 2: Judgment Day

O Exterminador do Futuro 2:O Julgamento Final/O Exterminador Implacável 2:O Dia do Julgamento (também conhecido T2,Terminator 2) é a continuação da ficção de James Cameron, O Exterminador do Futuro. É mais cara (o primeiro filme a custar 100 milhões de dólares), mais ambiciosa (uma revolução em efeitos especiais) e mais bem-sucedida (rendeu 516 milhões).
É considerada uma das melhores e mais bem-feitas seqüências de um filme hollywoodiano. Na época, a evolução nos efeitos especiais foi possível graças ao patrocínio da Pepsi, cujo investimento foi revertido em marketing pesado em algumas tomadas do filme.

Após a tentativa frustrada dos andróides de impedir o nascimento de Jonh Connor (futuro líder da resistência humana contra as máquinas), por não terem conseguido matar sua mãe, Sarah Connor (interpretado por Linda Hamilton), as máquinas tentam novamente.
Desta vez as máquinas enviam o andróide T-1000 (interpretado por Robert Patrick), mais avançado que o T-101 (as vezes chamado de T-800, interpretado por Arnold Schwarzenegger). Sua maior brutalidade está no fato de ser constituído de metal líquido, podendo assim alterar sua forma, tranformando-se em outras pessoas (facilitando assim sua proximidade com John Connor), ultrapassando obstáculos como grades (pois enquanto está transpassando se transforma momentaneamente em um tipo de gel metálico e após ultrapassar o obstáculo volta a sua forma normal), criando lâminas ou objetos pontiagudos em seu corpo e absorvendo o impacto de projéteis disparados por armas de fogo.
Os humanos, em contra partida, não enviam um soldado (como no primeiro filme), mas sim um andróide modelo T-101 (interpretado novamente por Arnold Schwarzenegger), que conseguiram capturar e reprogramá-lo para que proteja John Connor (interpretado por Edward Furlong).
Desta vez o futuro líder da resistência contra as máquinas é um adolescente e por conta disso acaba auxiliando para que o andróide T-101 e sua mãe, Sarah Connor, protejam-no.